20 de junho de 2016

Pai

(Igreja Sam Jacques - Perpignan)

Mais um dia de emoções à flor da pele, tão fortes que não se conseguem esconder nem disfarçar.
Ver o meu pai 4 anos depois está a ser duro, compensador, devastador. 
Vontade de ficar aqui para  sempre, provavelmente não lhe faria grande diferença. Só a mim.
O olhar ausente assusta. O olhar interrogador inquieta. 
Ele está no sítio certo e eu também, provavelmente...
Sítios e vidas distantes. 
Quero vir todos os meses, todas as semanas. Quero mas não consigo.
Ele está sozinho. Passa os dias à espera do dia em que será livre de novo.
 Nós sabemos que é irreversível, ele não sabe.
Quis saber da minha mãe. Disse lhe que já tinha morrido. Perguntou serenamente se tinha há pouco tempo.
Não. A minha mãe morreu há 20 anos.
" o tempo passa" disse.
O tempo passa. Ou passa por nós. 

18 de junho de 2016

Meninas do papá sempre.



As saudades de doem por todo o lado.
A alegria e o choque na primeira troca de olhares após anos de ausência.
Vontade de abracar, abracar e abracar mais.
Chorar e sorrir e chorar de emoção.
As saudades do passado. As saudades de estar presente no presente.
Saber que o tempo não vai parar nem sequer abrandar.
E nós tão longe. Tão perto e tão longe.
Aproveitar cada instante. Mais um abraço e outro. 
As limitações imprevisíveis. 
Amanhã há mais. Mais abraços e mais sentir.
Que sorte a minha de o ter.

6 de abril de 2016

Como perder recuperar a " pinta" em 5 lições?


Senhores, o azul clarinho só fica bem a 2 homens. A este e a outro David .
Imitar os "semelhantes" para ficar parecido ou fazer parte, não resulta.
Há coisas que destroem a pinta. 
E não se compra nem vende! 
:)

28 de janeiro de 2016

Um dia

Há períodos em que não apetece escrever. Este é um deles. Não faz mal...um dia vai voltar a vontade de escrever, penso eu. um dia.
 Para já, trabalho. Muito trabalho, filhos. Filhos e filhos.
São a minha vida, sempre a prioridade.
Quando são pequeninos achamos que vão dar menos trabalho quando crescerem. Não, não e não.
É sempre em crescente. Solicitações mais exigentes. 
Não há nada que me preencha mais do que ve-los atingir os seus objectivos.
Assistir ao crescimento de cada um deles. Tão diferentes o mesmo amor.